Me disseram que o amor não matava, então me explica essa marcha fúnebre que minha vida tem seguido após o seu mandato.

Compartilhe

Sobre o Autor

ANDRESSA PONTES Jornalista e fotógrafa nas horas vagas.Neste blog posto pensamentos,frases e textos de autoria própria. Me siga nas redes sociais e curta o blog!