/
0 Comments
Sabe ele tinha o cabelo comprido, eu quase que podia dizer que amava esse detalhe dele. Sempre valorizei demais o superficial e sua superfície me era maravilhosa.

Nunca parei para perguntar sobre seus gostos ou o que causava as suas gargalhadas exageradas. Só pensava em como seria sentir seu toque, sua boca rosa e carnuda definitivamente deveria ser beijada.

Nunca me afoguei em seus olhos, mas aos inícios da madrugada sempre imaginava como seria afagar seus cabelos. Até que você os cortou, eu que, jurava que provavelmente era amor, notei que meu amor era apenas ao seu penteado.

Cortar aquela sua juba convidativa, cortou também os laços superficiais que eu havia colocado em você.

Foi amor, até uma ia ao barbeiro.


You may also like