/
0 Comments
Adoro a bagunça que a minha vida se transformou depois que te encontrou, como perdi a noção do tempo e do espaço. Apesar de gostar tanto de ti, me assusto com a forma como você roubou todos os meus sentidos e como meu senso de direção foi para o espaço, assim como, a minha razão e aparentemente a gravidade que pairava em meus sentimentos.

Odeio escrever sobre o que sinto, sobre paixões, desilusões ou até mesmo o cotidiano, mas odeio ainda mais escrever sobre você, que me surpreende a cada segundo. Nunca encontrei alguém que fosse o seu sinônimo, pelo contrário, minha vida sempre foi repleta de seus antônimos, e até por isso, talvez, eu queira cada segundo do seu tempo para mim.


Eu sei, sou egoísta e não me orgulho disso, mas veja bem, quem não é? Se olhe bem e enxergue que já teve seus momentos e suas inseguranças. E mais uma vez eu te digo, fica! Mas se for para me fazer suplicar pode ir, posso aprender a me encontrar, mas por favor, se quiser, pode ficar. 


You may also like