Às vezes sou pura melodia,
às vezes me escorro em poesia.
Por dias procuro gloria,
Por noites procuro uma nova história.
E o que antes me era anseio, agora, é ultraje, é mentira, me é realidade.
E o que mais é realidade? Além de, uma gota de coragem.
Desdém? Veja bem, julgue bem, cheire bem.
Ame-me também,
mas não, não cite poesias, melodias.
Não chore sobre fim,
sacode, explode, explore.
Mas não, não iluda.
Não seja gloria, mas seja sim
uma nova história.



Compartilhe

Sobre o Autor

ANDRESSA PONTES Jornalista e fotógrafa nas horas vagas.Neste blog posto pensamentos,frases e textos de autoria própria. Me siga nas redes sociais e curta o blog!