/
0 Comments
                Fui de encontro com mais uma jovem cliente vez. Antes de mais alguma coisa, quero deixar claro que isso não tem nada a ver com prostituição. Ao menos a meu ver.
                Ela mal deveria ter um metro de altura e seus pequenos e inocentes olhos revelavam de uma forma fria que ela precisava e muito do que eu tinha a oferecer.
 - Ola pequena. Qual sua idade?
- Sete anos. Não quero mais nenhuma pergunta desnecessária. Não pago R$100 a hora para conversar.
                Como ela havia pedido, fui direto ao trabalho. Brincamos de coisas variadas, a maioria a escolha dela. Até o cansaço a dominar. No final da noite, contei uma história e cantei uma doce cantiga para ela dormir.
                Vê-la dormir tranquilamente foi reconfortante. Esta noite, não irei pedir pagamento, apenas a ver sorrir enquanto está perdida em sonhos me conforta... Um conforto pouco durável. Porém isso é o suficiente por hoje.



You may also like