Medo

/
2 Comments

                     Eu sei que é apenas mais um dia monótono como todos os outros, ficar na frente do computador entediado, não faz tanta diferença. Mas hoje está mais estranho que o normal, a cadeira na qual sempre me conforto, não esta suave como sempre, o teclado em que desabo não esta mais ciente de minhas palavras indiscretas. Eu sei que realmente isso só possa ser uma duvida de como fazer tudo ser diferente, de como sair na luz do sol de novo e parar de viver como um zumbi na frente disso. Mas o medo sempre acaba sendo pior, sempre fico aqui, sozinha, trancada em meus próprios medos.
                     Medo é exatamente o que me mantém viva e morta, é um paradoxo. Não saio daqui por medo de viver, não faço essa angustia acabar, por medo de partir, por medo de morrer. Sou estranho eu sei, eu não deveria ser assim. Talvez um dia eu tenha a oportunidade de ser uma garota normal, e sorrir junto a alguém. Alguém é mais ou menos aquilo que as pessoas costumam chamar de amigo. Não sei o significado literal disso, mas dizem que é magnífico.
                  Já faz muito tempo que não sinto a brisa do cair das noites, não lembro a ultima vez que vi o Sol se por, deve ter sido em alguma das fotos que estão espalhas por ai. A única coisa que faz minha alma continuar vagando nessa imensidão é uma pequena falha que me faz ter esperança. Esperança? Não eu não tenho, o medo apenas ele me faz estar aqui. Medo. Quem sabe um dia encontre um príncipe num cavalo branco que arrombe a porta do meu apartamento, me leve à força para longe daqui. Do jeito que tenho sorte, ele seria algum tipo de alcoólatra confundindo sua casa, e estaria com um vira-lata, só me fazendo sentir mais medo de tudo isso que está ai fora. É realmente chato e vago, ficar falando tanto e dizendo nada, só descrever um pouco de agonia, por que minhas angustias já se foram.
                      O assento da minha cadeira esta mais dura que o habitual, alguém realmente pesado deve ter sentado aqui, talvez esteja sendo observada, mas as janelas estão fechadas, as portas estão trancadas. Mas eu dormi, eu dormi, por um segundo eu dormi, sei que dormi. Algo pode ter acontecido enquanto baixei minha guarda. Meu teclado está surrado, eu tenho certeza, sim alguém esteve aqui.
                  Que nada é só coisa da minha cabeça está tudo muito velho, muito usado, preciso comprar tudo de novo... Preciso? Que nada deixa pra lá, está tudo do jeito que deveria estar.



You may also like