Maldito Gato

/
3 Comments
Diário
1ª Noite 03h00min

            Já era a terceira vez essa semana que acordo com o miado daquele maldito gato, antes não tivesse vindo morar nesse local, ao menos poderia ter uma noite tranquila sem esse maldito gato. Pra variar esta ele aqui na janela da cozinha, olhando pra mim, seus olhos amarelos e ferozes me da arrepios; apesar de ser um gato vira-latas, ele é um charmoso gato preto, se eu não estivesse tão cansada desse fútil mundo talvez poderíamos ser amigos.
           Está uma noite tão linda e escura, Lua Nova isso me acalma posso tentar voltar a dormir...

7ª Noite 03h00min
          Meus olhos estão pesados, estou entre aqui e lá, não sei se estou acordada, não consigo saber se estou dormindo. Sinto algo em minhas pernas, pequeno quente e macio é confortável, mas sobre seu toque minha pele se estremece em arrepios. Não estou com medo, mas sinto que estou tendo um pesadelo.
03h01min
          Droga, droga, esse maldito gato esta aqui em cima de mim, esse maldito pulguento esta na minha cama. Ainda irei mata-lo, mas hoje estou satisfeita em expulsa-lo a vassouradas. Mas como ele entrou aqui? Julguei que a casa estava toda fechada, mas há uma leve brisa fria ultrapassando a janela da cozinha. É ele só pode ter entrado por aqui, tive fé que ele estaria morto, me deixou em paz por tantos dias.•.
 8ª Noite 09h30min
          Fechei tudo por aqui, essa noite gato nenhum vai me atormentar, irei dormir igual uma pedra.

10ª Noite 03h00min
           Acho que agora isso chegou ao limite, não sei como dessa vez ele invadiu aqui novamente, esse gato encrenqueiro urinou em mim. Quase o matei com o cabo da vassoura, apesar de sair daqui sangrando ele nem se queixou de dor, mas amanha resolvo tudo isso, vou envenenar esse maldito gato.
06h15min.
          Estou começando a ter medo dele, preciso o matar o quanto antes. Acordei essa manha ele estava aqui, sentado frente a minha cama me olhando, com aqueles olhos amarelos hipnotizantes, sei que não havia mais nenhuma maneira dele entrar aqui. Preciso mata-lo...
 
12ª Noite 12h00min
          A noite esta tão tranquila, mas não consigo dormir o que é estranho, me sinto tão cansada, apesar de estar dormindo bem ultimamente. Depois que comprei o veneno não vi mais o maldito gato, mas não estou me sentindo muito bem, me sinto exausta, aparentemente não durmo há semanas, porém tenho dormido mais que o normal.
03h15min
           Estou com medo, acordei há quinze minutos com o barulho de paços e coisas se quebrando  vindo da cozinha, mas minha covardia não permite que eu vá saber o que acontece lá. Talvez isso seja só fruto da minha imaginação, aquele gato deve ter me deixado louca.
 
13ª Noite 03h03min
           Estou apavorada, não sei o que faço, tem algo tentando arrombar a porta do meu quarto, eu sei que não estou sonhando. Não posso estar.
           A porta antes fechada que estava sendo esmurrada se abriu suavemente e pude ver aqueles olhos amarelos. De alguma maneira, aqueles olhos me acalmaram me hipnotizaram, tudo ao meu redor sumiu, fui chegando cada vez mais perto, mas quanto mais me aproximava mais longe ele estava. Eu precisava dele, o queria.
          Quando me despertei daqueles olhos amarelos, soube que não era mais a mesma, podia ver meu antigo corpo estirado no chão. Sim meu antigo corpo. Não sei ao que pertenço mais, não sinto mais medo, não sei o que aconteceu. Só estou presa a esse cômodo frio, tentando voltar ao meu antigo corpo, não quero ser uma bola de pelo... Maldito Gato.

Jornal
- Foi encontrada essa tarde uma jovem mulher morta na cozinha de sua casa, apesar de ter várias marcas de pauladas em seu corpo a sua morte aparentemente foi causada por envenenamento.  Uma vizinha informou que ela não era muito normal, andava pelos cantos perguntando sobre um gato. Estipula-se que sua morte foi suicídio, em sua mão havia um gravador, e nele ela só dizia: “Cadê meu gato?”.


You may also like